O controlo por governos e corporações dos principais meios de comunicação social, assim como do conteúdo que eles produzem, está cada vez mais presente. Assim, os mídia privados estão nas mãos de bancos e grandes empresas, enquanto os mídia públicos são manipulados pelos governos.

Por outro lado, cada vez menos empreendedores da mídia controlam as redes tradicionais de informação, o que se traduz na uniformização do discurso e na eliminação do pensamento crítico. Uma sociedade diversa, justa e solidária deve contar com a pluralidade de meios; públicos, comerciais, comunitários … que reflitam a disparidade ideológica, política e cultural da comunidade, a mídia administrada com independência económica e com liberdade ideológica.

Face a esta situação, é urgente “estabelecer contactos” e encontrar formas de apoio mútuo entre aqueles que lidam com a informação independente e aqueles que estão na vanguarda da transformação social. É necessário e urgente realizar esta tarefa a partir da base social, onde a mudança já se está a manifestar.

A proposta de um jornalismo não-violento e independente, que dá voz aos movimentos sociais e dissemina experiências concretas de ativismo social, representa uma oportunidade para a construção de uma nova sensibilidade, novos valores e uma nova maneira de agir em conjunto.

Contacto:
Pilar Paricio

Participantes:
Pía Figueroa, Pressenza
Alex Ross, Neue Debtte
Gunther Aleksander, QuatroV
Krystyna Schreiber, Pressenza
Antonio Sempere, freelance
María García, NUH lavapiés, latina y embajadores
Carmen Esbrí, Mesa en Defensa de la Sanidad Pública
Sara G. Toledano, Plataformda de Afectados por la Hipoteca
Daniel Cruz, DIEM25 Barcelona
Paco Vaquero, Renta Básica Universal

Programa:
Mesa redonda de intercâmbio entre movimentos, frentes, ativistas sociais de vários lugares da Europa e jornalistas de meios de comunicação social independentes, sobre a pergunta: Como construir uma rede entre o ativismo social e o jornalismo independente?

Ligações relacionadas:

Mais informação e para participar: